Tentar não. Faça ou não faça. Tentativa não há.

“No. Try not. Do… or do not. There is no try” ~ Yoda falando para Luke.

Se você quer alguma coisa, faça, mas faça o melhor que puder. Não basta tentar. Quando falamos “vou tentar”, fica aquele rabo: “se não der certo, ok, eu ia só tentar mesmo” ou “se der certo, então está ok”. Tentar sugere que você não vai dar o máximo, mas apenas o suficiente para testar a idéia, e às vezes, esse suficiente não é suficiente para chegar no sucesso.

Imagine uma situação hipotética onde você é convidado a fazer uma tarefa em um tempo de 2 horas. E você resolve tentar… pode ser que com as suas habilidades, você consiga atingir o resultado esperado dentro das 2 horas; pode ser que não, que falte pouco – ou falte muito.

Agora imagine que ao invés de tentar realizar a tarefa nestas 2 horas, a tua vida dependa disso: é fazer a tarefa em 2 horas ou ter uma perda muito grande (por exemplo, você tem 2 horas para construir um abrigo ou teu corpo irá congelar). Certamente você tem uma motivação maior para atingir o resultado mais rapidamente possível e certamente não irá apenas tentar, alocando recursos que talvez você nem saiba que os possui.

Essa é a diferença entre tentar fazer e fazer. Yoda diz: FAÇA, OU NÃO FAÇA.

Imagine-se dono de um negócio que é o único sustento de sua família. Se este negócio hipotético estivesse dando errado, você iria tentar fazer o seu melhor ou “tentar” fazer o negócio virar? Tenho certeza que “tentar” não iria ser exatamente o verbo que passaria pela sua cabeça.

É exatamente esta atitude que os profissionais de alta performance demonstram nas áreas em que atuam. É como se eles se sentissem donos do negócio, um sentimento de ambição pelo sucesso e de responsabilidade pelas decisões tomadas.

É uma capacidade acima do normal de fazer dar certo por prazer por propósito e com alta dedicação. Alguns chamam de vestir a camiseta, mas hoje vemos poucas pessoas que vestem a camisa. Talvez por isso vemos muitas empresas fechando. Não por conta da crise, mas pela falta de comprometimento dos profissionais, da falta de alinhamento da visão particular com a visão da empresa.

“Você deve desaprender o que você aprendeu” ~Yoda

Muitas vezes ficamos tão presos no passado, que nos impedimos de ter um olhar isento e aberto para novas idéias. Não devemos nos prender ao que sabemos atualmente. Quantas horas você estudou neste ano? E quantas promoções de cargo você teve nos últimos 2 anos? Qual a tua decisão para 2017?

Você vai tentar ler 1 livro novo por semana? Ou você vai tentar fazer uns cursos? As palavras que utilizamos possuem um significado muito forte em nossa mente e consequentemente, em nosso comportamento. Quando dizemos que vamos tentar fazer uma coisa, demonstramos insegurança, incerteza. E o resultado? Isso mesmo! Incerto.

Decisões precisam ter firmeza: EU DECIDO QUE VOU… EU DETERMINO QUE VOU… EU TENHO ABSOLUTA CONVICÇÃO QUE IREI… Decisão, determinação, convicção: palavras de peso forte que vão te alavancar para o sucesso no próximo ano. Use-as.

#saiDaMedia

BOA SEMANA!

Quer transformar tua vida?
Receba as próximas atualizações direto teu e-mail, e participe gratuitamente de sorteios semanais de livros. ?? LIVRE DE SPAM.

Comentarios

Leia o post anterior:
Para de dar desculpas! Assume que fez merda e aprende com os teus erros!

"Nós temos o desejo natural de aprender, crescer e nos desenvolver indefinidamente. Queremos nos tornar pessoas melhores. Uma vez que...

Fechar
rsl2016mmi