Seja uma boa pessoa, mas não perca seu tempo provando isso

Seja uma boa pessoa, mas não perca seu tempo provando isso

Ray Goforth uma vez disse que existem dois tipos de pessoas, que vão te dizer que você NÃO pode fazer a diferença neste mundo:

A) As que têm medo de tentar
B) As que têm medo de que você se dê bem

Mas de qualquer maneira, penso que você não deva dar ouvidos a nenhuma das duas, pois o que você sente que é, não precisa ser provado nem mostrado para os outros, mas sim, os resultados das tuas ações que vão fazer isso por você.

O mundo é cheio de gente que tem medo de tentar, que precisam viver presos à sua segurança, e para piorar, acham que qualquer iniciativa nova, vai dar errado. O importante é mapear quem são essas pessoas, para dar um peso menor para as opiniões delas. Penso que os pontos que elas levantarem, devem ser levadas em consideração, com um peso menor.

E também é cheio de gente que tem medo que você se dê bem: seja porque elas não conseguem conviver com pessoas que tiveram mais sucesso que elas, ou porque elas são daquele grupo que vive para puxar os outros para baixo, porque elas precisam se manter “no poder”. Poder esse que pode rapidamente se esvair, se o jogo mudar.

Eu sinceramente espero que VOCÊ não esteja em nenhum desses dois grupos, e adianto o por quê disso.

Não há motivo para ter medo de tentar: das tentativas é que saem as inovações. Diversas invenções foram descobertas ao acaso (por acidente), ou, por tentativa de acertar outra coisa, o inventor errou e acabou inventando algo diferente, como o sucrilhos (corn flakes), quando em 1894, John Harvey Kellogg ao preparar a massa de trigo para fazer granola, acabou deixando ressecar, dando origem ao famoso sucrilhos; ou a penincilina quando em 1928, Alexander Fleming ao retornar das suas, notou um certo bolor em uma das suas placas de cultura de Staphylococus, que foram contaminadas acidentalmente com os fungos que originaram o antibiótico; ou então o que dizer do Viagra, que originalmente era para ser um medicamento para hipertensão, mas como efeito colateral, gerava forte ereção.

Se você possui a mentalidade focada em tentar, errar, corrigir e acertar, é um obstinado buscador de soluções, focando no crescimento, uma vez que o próprio crescimento se origina no modo de pensar “para frente”.

O oposto é justamente o pensamento “tampão”, que foca em evitar que os outros cresçam mais do que você, um pensamento voltado para a escassez, seja para valorizar um ego super inflado ou apenas por vaidade. Em todo caso, pessoas que pensam assim, geralmente vivem endividadas, pois como focam na falta, é o que conseguem.

Como seria ter uma mentalidade em abundância: abundância é tudo aquilo que excede o que precisamos, então se tivermos abundância de conhecimento, de dinheiro, de amor, de felicidade, podemos doar para outras pessoas e assim incentivá-las a ser MAIS. Em um ambiente de abundância, existe espaço, oportunidades, dinheiro e felicidade para TODOS.

É como se uma Atlântida (a cidade perdida) estivesse bem na sua frente e você talvez não veja, pois não enxerga na frequência da abundância. Quando você foca em escassez, mortes, assaltos, e falcatrua, seja na TV, no seu dia a dia, ou no seu modo de agir, inclusive nos pequenos delitos, como roubar o TEMPO da empresa onde trabalha para fazer coisas pessoais, roubar o CLIMA do local onde está, com palavras negativas, inveja e ciúmes, então a tua vida passa a ser isso: uma vida sintonizada na rádio da escassez.

Quando você passa a sintonizar na frequência da abundância, das oportunidades, da riqueza, da INTEGRIDADE TOTAL, da PALAVRA cumprida, então estranhamente, as coisas passam a acontecer na vida: as melhores oportunidades, os melhores negócios, pessoas melhores e que sintonizam nessa mesma frequência, treinamentos, livros, e muito mais.

E o mais importante, é que você não precisa anunciar isso: o universo se encarrega de enviar para você as ferramentas, as pessoas e as oportunidades, baseado no teu pensamento e nas tuas ações, que geram os teus resultados.

Você deve conhecer o NUBANK, um cartão de crédito sem anuidade, que você gerencia por um aplicativo no celular, desvinculado de qualquer banco, que fez um grande sucesso nos últimos meses no Brasil. Eu não sabia, mas o David Veléz, antes de fundar o NUBANK, fez um extenso trabalho de pesquisa de mercado, tecnologias, formatação do produto, testes, sistemas, apreentar a proposta do produto inovador, levantar o capital inicial com fundos de investimento, que durou 11 meses, até ser feita a primeira compra.

O T Harv Eker diz: PREPARAR, FOGO, APONTAR… e muita gente esquece que “PREPARAR” significa planejar, levantar tudo que é dado sobre o mercado, pesquisar extensivamente, fazer um protótipo, lançar (FOGO) e então, melhorar, tornar extraordinário (APONTAR), melhorando continuamente a coisa em si.

E baseado nisso, quanto você tem se preparado eternamente para lançar algo que talvez o mundo já tenha criado?

Quanto você tem conseguido ultrapassar seus medos, seja os internos, como os que vem das outras pessoas, com planejamento e ações para comprovar que medos são teorias de que problemas podem vir a ocorrer “se”. E muitos dos “se”, que NUNCA acontecem!

Lembre-se: PREPARAR, FOGO, apontar!

Seja reconhecido pelos resultados das tuas ações, não pelas suas promessas.

#saiDaMedia

Quer transformar tua vida?
Receba as próximas atualizações direto teu e-mail, e participe gratuitamente de sorteios semanais de livros. ?? LIVRE DE SPAM.

Comentarios

About The Author

Empreendedor em série, graduado em Administração de Empresas, cursou Técnico em Processamento de Dados na UFRGS e Engenharia Elétrica na PUCRS. Atua no mercado de Datacenter/Cloud desde 1998. Fundou a WeBrasil, HostNet e Cyberweb, atualmente controladora da KingHost - provedor de hospedagem de sites com 60 mil clientes. Em 2012, criou a Giga Internet, provedor de internet wireless que atende 15 cidades no Rio Grande do Sul. Em 2016, começou o projeto Riqueza Sem Limites, com visão de exportar inspiração e conhecimento de alto nível para além das fronteiras Brasileiras. Atualmente dedica 50% do tempo para estudar assuntos ligados à neurociência, psicologia comportamental e biohacking.

Related Posts

Leia o post anterior:
Uma mente aberta, abre portas

Você já deve ter ouvido falar que o corpo alcança o que a mente acredita, ou que 90% do sucesso...

Fechar
rsl2016mmi