Seja forte. Nunca se sabe quem você está inspirando

E para ajudar a ser mais forte, mais uma: quanto menos você se importar, mais feliz vai ser.

Se algo bom vier, deixe vir. Se algo ruim for embora, deixe ir.

Você não pode controlar tudo que acontece, mas pode influenciar e inspirar para que as coisas aconteçam aproximadamente como imaginou.

Paciência é poder, disse uma vez o Batman. Mas paciência só é poder quando você utiliza ela para controlar seus próprios impulsos emocionais, e como resultado, de alguma forma, acaba gerando valor para a vida das outras pessoas.

Paciência é uma virtude… e aqui vou citar 7 passos para treinar a paciência 🙂

1 – Autoconhecimento: perceber as situações de estresse e conseguir ao menos se dar conta que poderia ter feito diferente já é um passo adiantado de autoconhecimento. Mas se autoconhecer é mais do que isso, é constantemente ler e estudar sobre como se proteger das energias ruins do dia a dia e conseguir crescer, ajudando outros a seguirem por um caminho com mais clareza. Descobrir quais são os pensamentos que surgem antes de uma explosão emocional ou de episódios de impaciência podem ajudá-lo a antecipar essas reações e evitá-las. Conhecendo elas, é possível ainda, treinar antes que aconteçam, de modo que se ocorrerem, você já vai ter mais controle da situação.

2 – Aceitação: uma vez que a paciência se refere à tolerância de males e dificuldades, aceitar e entender que as coisas pode ser como são (talvez diferentes do que você espera), gera uma condição de clareza para enxergar a melhor solução em um tempo menor, sem se prender à como as coisas deveriam ser. O objetivo é focar no resultado e encontrar outro caminho para chegar lá. Note: o objetivo não é simplesmente aceitar e apatetar-se (criei um verbo!), mas focar no resultado. Qual o resultado esperado? O que pode ser alterado para chegar lá? Ainda é viável? Precisa mudar algo? Aceita + Ação!

3 – Medite: A meditação é uma coisa que abre a mente. Imagina uma pia tampada e cheia d’água. Assim é como talvez esteja o teu cérebro agora: cheio de idéias. Algumas incompletas, outras, sem solução, e outras inúteis. A prática diária de pelo menos 10 ou 15 minutos de meditação é como tirar essa tampa da pia e deixar ir pelo ralo esse monte de pensamento inútil que só atrapalha a vida. Eu digo inútil, por que do jeito que eles estão aí agora, não geram clareza. Com alguns dias de meditação (inclusive sábado e domingo), você passa a se sentir leve, pronto para pegar cada pensamento que vier, na hora certa, e resolvê-lo com maestria. Sem que outras idéias poluam a mente. Em um modo bem simples de dizer, meditar é pensar em nada. Sabe o espaço? Isso… nada. Como se faz para pensar em nada? Concentra na respiração. Deixa vir a enxurrada de pensamentos, eles vem e vão e uma hora acaba a água da pia e o poder da meditação começa a fazer mais sentido. Eu escrevi um post sobre meditação no site, depois passa lá e dá uma lida.

4 – Relaxamento e respiração: o Tony Robbins fala em inspirar fundo 30x, soltando o ar pela boca de forma calma. Além da sensação de relaxamento, gera uma hiperventilação no cérebro, mudando o estado emocional, trazendo tranquilidade e serenidade nos momentos de stress, o que interfere inclusive, no aprendizado.

5 – Troca o disco: quando estamos irritados ou com raiva e tendemos a perder a paciência, precisamos dar um tempo. Com criança isso é muito efetivo: troca de assunto, e quanto mais louca for a mudança, melhor. O objetivo é, ao voltar ao conflito, olhar por outra perspectiva, com objetivo de chegar em uma solução ganha-ganha, sem stress.

6 – Escalonar: use etapas para resolver problemas grandes e tomar grandes decisões. Quebrar o problema em partes melhora a percepção para resolução mais fácil e inibe a preguiça de fazer algo gigantesco que terá resultado apenas daqui a sei lá quanto tempo. Isso também nos ajuda a focar na solução do problema e não no problema em si.

7 – Treine boas habilidades sociais: encontros sociais, muitas vezes requerem a virtude da paciência. Ser assertivo, ou seja, saber comunicar as suas necessidades e vontades de maneira eficaz sem ser agressivo ou se submeter à vontade egoísta dos outros, e ser empático, se colocando no lugar do outro, podem ser habilidades que favorecem a paciência. O uso dessas habilidades nos ajuda a sermos compreendidos e a compreender o outro, o que faz com que muitos conflitos sejam evitados.

Como disse o Batman, paciência é poder.

#saiDaMedia

Quer transformar tua vida?
Receba as próximas atualizações direto teu e-mail, e participe gratuitamente de sorteios semanais de livros. ?? LIVRE DE SPAM.

Comentarios

Texto publicado no Facebook @RiquezaSemLimites

About The Author

Empreendedor em série, graduado em Administração de Empresas, cursou Técnico em Processamento de Dados na UFRGS e Engenharia Elétrica na PUCRS. Atua no mercado de Datacenter/Cloud desde 1998. Fundou a WeBrasil, HostNet e Cyberweb, atualmente controladora da KingHost - provedor de hospedagem de sites com 60 mil clientes. Em 2012, criou a Giga Internet, provedor de internet wireless que atende 15 cidades no Rio Grande do Sul. Em 2016, começou o projeto Riqueza Sem Limites, com visão de exportar inspiração e conhecimento de alto nível para além das fronteiras Brasileiras. Atualmente dedica 50% do tempo para estudar assuntos ligados à neurociência, psicologia comportamental e biohacking.

Leia o post anterior:
Humildade não é sinônimo de pobreza

Humildade vem do latim humilitas. É a virtude de conhecer as próprias limitações e fraquezas, e agir de acordo com...

Fechar
rsl2016mmi