Muito ocupado é um mito. As pessoas criam tempo para o que é mais importante.

Muito ocupado é um mito. As pessoas criam tempo para o que é mais importante.

O Stephen King disse “Esteja muito ocupado vivendo, ou esteja muito ocupado morrendo”. Outros falam que não fazem o que precisam por falta de tempo, outros, por estarem muito ocupados.

E você? Está se ocupando com o que?

Quantas horas por semana você gasta trabalhando?

Quantas horas por semana você gasta dormindo?

Quantas horas por semana você investe em si mesmo, estudando, fazendo cursos ou lendo livros que te levam a chegar mais próximo dos teus objetivos?

Quantas horas por semana você investe em dar atenção e apoio para a tua família?

Quantas horas por semana você investe nos amigos?

Quantas horas por semana você investe em administrar o seu dinheiro?

Quantas horas por semana você investe na tua relação espiritual e religiosa?

No ano passado, minha coach tinha me falado para anotar o tempo que eu gasto com distrações. Distração é tudo aquilo que não está relacionado com os meus objetivos. Ficar navegando sem rumo em redes sociais, filmes, ficar lendo notícias que não agregam em nada, grupos de whats que só se fala baboseira, e-mails de promoções, o próprio ato de ficar lendo e-mails a cada 5 minutos para parecer produtivo, idas ao banheiro, e as coisas que fiz entre ir e voltar do banheiro (sempre aparece uma coisa for do lugar para arrumar), coisas que lembrei de fazer, por que não anotei, então paro de fazer o que estou fazendo para resolver aquela “urgência”… é tanta coisa que adivinha: eu não anotei, achei que não precisava.

E aí vem aquele sentimento de que somos pessoas mega ocupados, que não temos tempo para mais nada, que o tempo está voando, e como era bom ser criança e…

Para. Sendo verdadeiramente sincero, por muito tempo, pratiquei o mito do ocupado, pois na verdade, acabava me ocupando com tarefas “operacionais” variadas.

E qual o segredo? O que precisa mudar?

Muita coisa. Entenda que não se cria um grande avião em 7 dias, leva algum tempo para os ajustes necessários, e é isso que precisamos tomar consciência:

1) Fixar horários para leitura de e-mails: no início, pode parecer difícil, e a menos que o seu trabalho seja responder e-mails, sugiro começar a fixar 2 ou 3 horários diários para essa atividade.

2) Silenciar os grupos não essenciais do whats e fixar horários para leitura das mensagens.

3) Identificar coisas que possam ser agrupadas, tipo: ligações telefônicas, assuntos de rua, atendimento a clientes, cozinhar, planejamento, reuniões, e fazê-los no mesmo grupo de tempo.

4) Começar o dia com o que é mais importante ser feito, assim, sempre terá tempo para as coisas que são mais importantes para você.

Esse exercício, embora pareça simples, tem como objetivo final, você contabilizar o tempo que investe cada uma das 168 horas semanais que tem, e assim decidir melhor como usar o bem mais precioso e irrecuperável que temos: O TEMPO.

Mas tudo é uma questão de mindset, ou seja, a forma como pensamos. Olha só:

Na realidade, RICO não é RICO porque tem muito dinheiro, mas porque tem um espirito totalmente diferente dos pobres. A consequência disso, é ter mais dinheiro.

? O rico acredita que pode mudar o seu destino. O pobre acredita que o destino acontece, e então basta esperar que as coisas mudem. O rico sabe que só depende dele mudar, para que o mundo mude ao seu redor.

? O rico assume o compromisso de ser rico, custe o que custar, baseado no seu esforço e em ações que ele vai tomar. O pobre gostaria de ser rico e depois que ele viu o filme O SEGREDO, acha que só ficar mentalizando palavras positivas, vai funcionar.

? O rico entra no jogo do dinheiro pra ganhar. O pobre entra no jogo do dinheiro pra não perder.

? O rico usa juros a seu favor. Rico não financia pagando juros… rico usa os juros que ganha das aplicações, para manter o padrão de vida que tem. O pobre usa juros contra ele mesmo, porque quer tudo pra agora.

? O rico admira pessoas ricas e as toma como exemplos, como mentores. O pobre detesta pessoas ricas e as toma como exemplos de mau caráter, afinal é isso que as novelas mostram. Sabe por que você não vê anúncio de Ferrari na TV? Por que quem tem dinheiro pra comprar uma, geralmente não assiste televisão!

? O rico se aproxima de indivíduos bem-sucedidos. O pobre prefere amigos que, como ele, passam dificuldades financeiras e são fracassados, assim podem todos reclamar juntos da vida.

? O rico diz “como posso ter isso”? O pobre diz “não posso ter isso”.

? O rico estuda investimentos e faz planos. O pobre diz que “não tem tempo, nem dinheiro para estas coisas”. Investir é um hábito que começa desde cedo, mesmo com 10 reais por mês. Não espere que quando tiver 1.000 reais por mês de sobra, é que você vi investi-los. Se não tiver um hábito formado, não vai.

? O rico é um ótimo recebedor. O pobre é um péssimo recebedor, ele diz “não precisava se incomodar”, acha que não merece.

? O rico paga a si mesmo primeiro. O pobre paga aos outros primeiro. Antes de qualquer conta, o rico pega uma parcela das suas receitas, e investe. Com o resto, ele vive o mês. O pobre gasta tudo primeiro, e se sobrar, ele investe. Por que você acha que o rico é rico, e o pobre não é rico?

? O rico prefere ser remunerado pelos resultados. O pobre prefere ser remunerado pelo tempo. O pobre acha que a empresa deve dar mais pelo tempo dele.

? O funcionário rico quer saber como ele pode fazer mais pela empresa onde trabalha e assim crescer, se desenvolver e ser mais valorizado. O funcionário rico sabe onde quer chegar, e monta uma meta apesar do cargo atual. O funcionário pobre espera que as oportunidades apareçam.

? O rico foca no patrimônio líquido. O pobre foca no rendimento mensal. Patrimônio líquido é (todos os bens) + (dinheiro) + (aplicações financeiras) – (todas as dívidas e contas parceladas).

? O rico, quando sofre uma adversidade, se pergunta “como posso tirar proveito disso?”. O pobre, na adversidade, se lamenta. O rico entende que todas as adversidades, tornam ele mais forte, mais resiliente, e mais capaz de tentar vôos mais altos. O pobre vai pro bar beber.

? O rico identifica os ricos pela sua educação financeira. O pobre identifica alguém como “rico” pelos bens materiais que exibe.

? O rico busca a prosperidade financeira. O pobre confunde essa busca do rico com falta de espiritualidade. Sim, é possível ser rico e espiritualizado. Basta um exemplo para derrubar esta crença, caso você a tenha.

? O rico foca na solução. O pobre foca no problema, e além de focar no problema, ele sempre procura o que vai dar errado.

? O rico, numa compra parcelada, calcula os juros embutidos e faz contas para decidir se a compra vale a pena. O pobre só observa o tamanho da parcela, pra ver se cabe no salário.

? O rico põe seu dinheiro para trabalhar duro para ele, recebendo juros ou dividendos por isso. O pobre trabalha duro pelo seu dinheiro.

? O rico administra bem o seu dinheiro. O pobre deixa a vida o levar.

? O rico tem uma visão realista dos investimentos. O pobre quando investe pensa apenas no curtíssimo prazo e espera lucros absurdos.

? O rico faz provisões para aquisições futuras de bens, estudos em universidades internacionais e para a liberdade financeira. O pobre faz reserva para os dias difíceis e para as adversidades.

? O rico não despreza um rendimento passivo, mesmo que pequeno. O pobre diz “o que adianta botar o dinheiro na poupança se rende tão pouco?”

? O rico age apesar do medo. O pobre fica paralisado pelo medo.

? O rico foca em oportunidades. O pobre foca em benefícios.

? O rico pensa grande. O pobre pensa pequeno.

? Se o rico ganha um valor, em algum tempo o patrimônio terá aumentado. Se o pobre ganha um valor, em algum tempo o patrimônio terá desaparecido completamente.

? Se você tirar todo o dinheiro de um rico, depois de algum tempo ele estará recuperado. Se você tirar todo o dinheiro de um pobre, ele dependerá de outras pessoas para sobreviver. Isso acontece justamente porque o dinheiro é consequência da forma de pensar, e não a causa.

? O rico diz “tenho que ser rico por vocês, meus filhos”. O pobre diz “não sou rico porque tenho filhos”.

? O rico tem um plano de independência para o futuro. O pobre acha que trabalhar até morrer e depender do governo e dos filhos é um plano aceitável.

? O rico diz trabalhar com o que amo, E ser feliz E ter muito dinheiro. O pobre diz posso trabalhar com o que amo, OU ser feliz OU ter muito dinheiro.

? O rico procura se aprimorar e crescer sempre. O pobre acredita que já sabe tudo, e que sempre vai ter um rico para aprender por ele.

? O rico diz “que lição posso aprender com este erro?”. O pobre diz “desde o começo eu já sabia que não daria certo”.

? O rico encara um fracasso como um aprendizado. O pobre encara um fracasso como um alerta para nunca mais se arriscar.

? Depois disso tudo, o rico fica cada vez mais rico, e o pobre fica cada vez mais: pobre.

Veja, é tudo uma questão de programação mental e prioridades.

Quais são as tuas prioridades hoje? Lembre-se de que quaisquer que elas sejam, você pode ser (…) E RICO. Quer saber como? Me acompanha aqui, diariamente.

#saiDaMedia

Quer transformar tua vida?
Receba as próximas atualizações direto teu e-mail, e participe gratuitamente de sorteios semanais de livros. ?? LIVRE DE SPAM.

Comentarios

Leia o post anterior:
Aquele que consegue ter controle sobre a própria mente, pode conquistar qualquer coisa

Que tipo de pensamentos você está plantando na tua mente todos os dias? Você limpa o corpo todos os dias,...

Fechar
rsl2016mmi