Eu vou alcançar exatamente o que eu quero, e não vou parar até conseguir

Você sabe o que deseja?
Você sabe o que quer?
Você sabe aonde quer chegar?

Em uma realidade inventada, no mundo onde tudo e possível, o que você gostaria de ser, ter e fazer?

E qual a sua situação hoje? O que você é, tem e faz?

Topa transformar esse mundo onde tudo é possível, no teu mundo real? Bom, eu não disse que seria fácil, mas que pode ser possível, se você trabalhar para isso, com obstinado foco. É assim que milhares de pessoas que saem de uma infância pobre e conquistam muitas coisas. Não precisa ser pobre para conquistar muitas coisas, nem ser rico, na realidade, não importa em que meio você nasceu, porque o que você não sabe, pode aprender. Mesmo que alguém tenha dito que “pau que nasce torto, nunca se endireita”, os médicos descobriram a capacidade do nosso cérebro de se reconstruir, chamada neuroplasticidade. E não precisa tomar nenhum remédio para isso, basta querer mudar – e agir para isso.

Que tal aproveitar o penúltimo dia do ano para pensar em algumas metas “SMART”: eSpecífica, que se possa Medir (quanto??), que seja Alcançável, Relevante (desafiante) e Temporal (com prazo)?

Eu fiz o meu processo de trás para frente: o que eu quero estar fazendo e como quero estar vivendo
– em 20 anos
– em 10 anos
– em 5 anos
– em 3 anos
– até o final de 2017

Você pode estar indignado pensando: eu nem sei o que vai acontecer com a economia ou política daqui a 1 mês, como eu vou estabelecer uma meta para 20 anos??? Olha, eu recomendo que as metas de longo prazo sejam revistas a cada ano. E o objetivo de estabelecer uma meta antes do próximo ano que começa, é justamente buscar dar o seu melhor para atingi-la, independente da economia, da política, fazendo o que depende única e exclusivamente de você.

Esse exercício pode levar de 1 hora até 1 dia, e se você for casado, seria legal fazer as suas metas em junto com o seu parceiro.

Tony Robbins disse uma vez, “Por que viver uma vida normal, quando você pode viver o extraordinário?”

Os objetivos devem ser formulados de maneira positiva, específica.

Algumas perguntas para te ajudar a formular as metas:

– Se você pudesse ter alguma coisa, agora, qual seria?
– Se você pudesse ter outro trabalho hoje, qual seria? Como se sentiria?
– Se você pudesse estar em um relacionamento (caso não esteja), como seria o seu parceiro(a)?

Quando mais específico você for sobre os seus objetivos, mais clareza você tem para saber onde quer chegar. Quando você sabe exatamente o que quer, o seu cérebro vai encontrar uma maneira de atingir isso.

A realização da meta requer foco, compromisso, energia e determinação. Se você achar que é preguiçoso, talvez seja porque você ainda não tem metas. Então esse é justamente o primeiro passo!

Zig Ziglar disse uma vez: “o que você consegue alcançando seus objetivos não é tão importante quanto o que você se torna alcançando seus objetivos”. Entende que eventualmente, você irá mudar o seu modo de vida para atingir novos objetivos? E isso sim, vai ser o mais importante, não o objetivo em si…

As pessoas de sucesso têm objetivos em que se concentram e trabalham duramente para alcançá-los TODOS OS DIAS. Ah, sim, é verdade, às vezes alguns dias ficam pelo caminho, então se em algum dia você não fizer nada para alcançar os objetivos, ok, não se culpe por isso, e trabalhe dobrado no dia seguinte.

Adotar uma mentalidade de trabalho focado é um hábito, que precisa ser formado, como um músculo é treinado: você começa devagar até que o hábito vai ficando forte, até que ele fica inquebrável. Formar um hábito forte pode demorar, viu… 3 meses, 6 meses, 1 ano… persistência é a chave.

Então vamos lá, alguns exemplos de objetivos de longo prazo:

– Fazer R$ 100 mil reais (ou 1 milhão de reais, ou 2, ou 20…)
– Conquistar a casa própria (ou viver em um condomínio fechado, de casas, de apartamentos…)
– Comprar um carro zero (ou dirigir uma BMW, Mercedes, Lamborghini)
– Viajar para um lugar paradisíaco (ou viajar por 3 meses por ano, e trabalhar de qualquer lugar do mundo)
– Ajudar a construir uma escola
– Conquistar a faixa preta em Karatê
– Casar com mulher/homem dos sonhos
– Comprar um sítio (ou uma fazenda, ou uma ilha)
– Pilotar o próprio helicóptero (ou o próprio avião)
– Dedicar x horas por dia para os filhos (ou para uma ONG)
– Ensinar mais pessoas a pescar (sem dar o peixe)
– Ajudar parentes (ou comunidades carentes), com qualificação, dando a oportunidade para sonharem e conquistarem as próprias metas.

Esses objetivos podem ser de longo prazo (ou de curto prazo se você já tem capacidade de alcançá-los nos próximos 12 meses).

E para chegar neles, você vai construir um caminho. Como qualquer caminho, você vai sair de um ponto A, e vai chegar em um ponto B, e entre A e B, existe o caminho. O caminho é a sua vida até o ponto B, e, apesar de estar olhando focado no objetivo, a idéia é ter uma existência de sucesso, não apenas um momento de sucesso (a conquista da meta).

Uma existência é formada de vários momentos, e a riqueza está em andar em direção aos objetivos e metas, mas viver de acordo com os próprios valores, curtindo a estrada que está construindo. Porque se você gastar 5 anos trabalhando 20 horas por dia, sem lazer, para conquistar um objetivo X, o momento será de grande felicidade, mas será que terá valido a pena o sacrifício?

Eu penso que é possível, durante os 7 dias da semana, distribuir o nosso tempo de maneira adequada para: dar tempo à família, para o trabalho, para o estudo, para o corpo, e para os sonhos. Cada um sabe quanto de tempo vai distribuir, baseado nas suas prioridades. E isso pode mudar, não precisa ser fixo.

Outro ponto importante: quando definir uma meta, seja extremamente específico, usando as palavras “eu vou facilmente ter” evitando a palavra “eu quero ter”, por exemplo:

– Eu vou facilmente estar dirigindo meu próprio carro BMW X1 Zero Km, Branco, 4 portas, com bancos em couro, antes de 31 de Dezembro de 2019.

– Eu vou facilmente ter R$ 100.000,00 ou mais, aplicados em um fundo de investimentos com rendimento de pelo menos 5% ao ano livre de inflação até 31 de Dezembro de 2017.

– Eu vou facilmente assinar o contrato de compra da minha própria ilha de 1 hectare, no litoral do Rio de Janeiro, com mata nativa, uma casa de 500 metros quadrados, pier, espaço para pousar um helicóptero.

– Eu vou facilmente ajudar a construir pelo menos uma escola para 200 alunos no Quênia até 31 de Dezembro de 2018.

– Eu vou ler 2 livros, cada um com 150 páginas ou mais, por mês, até o final de 2017, fazendo um resumo de cada um deles e publicando em meu blog para que outras pessoas possam se interessar, totalizando 24 livros até o final de 2017.

– Eu vou atingir meu peso ideal de 70 quilos, com 15% de gordura até 31 de Dezembro de 2017. (Para isso, irei me consultar com um médico para avaliar minha condição atual e elaborar um plano de ação mensal para chegar no meu objetivo).

* Os exemplos acima são meros exemplos de como descrever uma meta especificamente, com data, de forma mensurável, e não representam os meus objetivos pessoais.

Depois de estabelecer teus objetivos e metas para 1, 3, 5, 10 e 20 anos, escreva de próprio punho os objetivos para o próximo ano.

Diz uma lenda, que em 1979, um grupo de pesquisadores decidiu realizar um estudo de estabelecimento de metas na turma de graduação da Harvard Business School para avaliar como as metas escritas e planejadas nos ajudam a atingir resultados na vida. Este estudo de Harvard sobre definição de metas é referenciado muitas vezes na web, mas os detalhes são geralmente obscuros ou confusos.

Em todo caso, o objetivo foi analisar a turma de graduação para determinar quantos tinham estabelecido metas e construíram um plano para sua realização.

No estudo sobre definição de metas de Harvard, a turma de graduação recebeu uma única pergunta sobre seus objetivos na vida. A pergunta era esta:

Você definiu metas escritas e criou um plano para sua realização?

Antes da graduação, determinou-se que:

84% de toda a turma não tinha definido metas
13% da turma tinha estabelecido metas escritas, mas não tinha planos concretos (como chegar lá)
3% da classe tinham objetivos escritos e sabia o que fazer para atingir os objetivos

Os resultados?

10 anos mais tarde, os 13% da classe que tinha estabelecido metas escritas, mas não tinha criado planos, tinham o dobro do dinheiro que os 84% ​​da classe que não tinha definido metas.

Porém, os 3% da classe que tinham objetivos escritos e um plano, estavam fazendo dez vezes mais do que o resto dos 97% da classe.

DEZ VEZES MAIS.

Bom, o que eu quero dizer é que não basta criar as metas bonitinhas e colocar em um quadro. Tem que agir para concretizar.

E tem uma coisa que vai te ajudar muito nisso: é saber o que te motiva a atingir a meta: qual o propósito dessa meta? O que tem de maior por trás dela? Acredite-me: uma meta puramente financeira não motiva a acordar 1 hora mais cedo todos os dias para trabalhar ou estudar por ela. Precisa ter algo maior do que isso, nem que seja: eu vou me desafiar para provar para mim mesmo que eu posso mais, e com isso, ajudar mais pessoas a conquistarem a verdadeira felicidade.

#saiDaMedia

2016 TERMINANDO EM… 34 (horas)

Quer transformar tua vida?
Receba as próximas atualizações direto teu e-mail, e participe gratuitamente de sorteios semanais de livros. ?? LIVRE DE SPAM.

Comentarios

Leia o post anterior:
Não espere até segunda-feira ou primeiro de janeiro para iniciar uma mudança na tua vida

ATENÇÃO: o tratamento persistente com altas doses de "NÃO POSSO", pode provocar perda de superação pessoal, danos ao coração, paralisia...

Fechar
rsl2016mmi