Ande com pessoas que você tenha algo a aprender

Ande com pessoas que você tenha algo a aprender

“Poderosas avalanches começam com pequenas mudanças.” ~Pamela McFarland Walsh

O Robert Kiyosaki conta uma história que teria ocorrido há muito tempo em um pequeno vilarejo no interior de alguma região… um lugar excelente para se viver, exceto por um problema. O vilarejo só tinha água quando chovia. Para resolver esse problema de uma vez por todas, os anciãos do vilarejo decidiram organizar uma concorrência para contratar a entrega de água no vilarejo diariamente. Duas pessoas se ofereceram para realizar a tarefa e os anciãos deram a ambos a concessão do serviço. Eles acreditavam que a competição garantiria preços baixos e a oferta de fornecimento de uma reserva de água.

O primeiro dos dois concorrentes que ganhou a concessão, Ed, imediatamente comprou dois baldes de aço galvanizado e começou a correr de lá para cá até o lago, que ficava a 1,6 quilômetros. Imediatamente ele começou a ganhar dinheiro à medida que corria de manhã à noite pegando água do lago com seus baldes. Ele os esvaziava no enorme tanque de concreto que o vilarejo tinha construído. Todas as manhãs, ele tinha de acordar antes dos demais, para assegurar que haveria água suficiente quando eles quisessem. O trabalho era árduo, mas ele estava feliz por estar ganhando dinheiro e por estar conseguido um dos dois contratos de exclusividade para seu negócio.

O segundo concorrente vencedor, Bill, desapareceu por um tempo. Ele não foi visto durante meses, o que alegrou Ed, pois ele não tinha concorrência. Ed ganhava todo o dinheiro.

Em vez de comprar dois baldes para competir com Ed, Bill elaborou um plano de negócios, montou uma empresa, encontrou quatro investidores, contratou um presidente para realizar o trabalho e voltou seis meses mais tarde com uma equipe de construção. Um ano depois, o seu pessoal tinha construído um enorme aqueduto de aço inoxidável de grande volume, que ligava o vilarejo ao lago.

Na cerimônia de inauguração, Bill anunciou que sua água era mais limpa que a de Ed. Bill sabia que havia reclamações sobre a sujeira encontrada na água de Ed. Bill anunciou também que poderia abastecer o vilarejo com água durante 24 horas por dia, sete dias por semana. Ed só podia entregar água em dias úteis… Ele não trabalhava nos fins de semana. Então Bill anunciou que cobraria por esse serviço altamente especializado e pela água, cuja qualidade era mais confiável, 75% menos do que Ed cobrava. O vilarejo, então, aplaudiu e imediatamente correu para a torneira no fim da tubulação construída por Bill.

Para competir, Ed baixou suas taxas em 75%, comprou mais dois baldes, colocou tampas neles e passou a buscar quatro baldes em cada viagem. Para prestar melhores serviços, contratou seus dois filhos para ajudá-lo no turno da noite e nos fins de semana. Quando seus filhos foram para a faculdade, ele disse: “Voltem logo para casa, pois um dia esse negócio pertencerá a vocês”.

Por algum motivo, os filhos nunca voltaram após a faculdade. Ed acabou tendo problemas com empregados e sindicatos. O sindicato pedia maiores salários, mais benefícios, e queria que seus empregados buscassem apenas um balde por vez.

Bill, por sua vez, percebeu que se aquele vilarejo precisava de água, então os outros vilarejos também deveriam precisar. Ele reformulou seu plano de negócios e partiu para vender seu plano de sistema de entrega rápida de água potável, em larga escala e a preços baixos em outros vilarejos mundo afora. Ele ganhava apenas um centavo por balde d’água entregue, mas entregava bilhões de baldes d’água, e todo aquele dinheiro desaguava em sua conta bancária. Bill desenvolveu um aqueduto para entregar dinheiro a si mesmo, da mesma forma que a água era entregue nos vilarejos.

Bill viveu feliz da vida pelo resto de seus dias; Ed trabalhou duro o resto da vida e sempre teve problemas financeiros. Fim.

Agora te pergunto: será que você está construindo um aqueduto ou apanhando baldes d’água? Está fazendo trabalho pesado ou usando a cabeça?

Tem uma frase que diz: “a única razão pela qual você ainda não tem as coisas que você quer na vida, é porque você continua repetindo para si, sempre a mesma história por que você não pode ter o que quer. Essa é a única razão, por que se você soubesse que pode ter, já teria.

Mude a história e seus resultados também mudarão. Descubra qual é o pensamento limitante ou a história que está segurando você de ser mais. Em seguida, responda às perguntas abaixo:
– Isso é realmente verdade?
– É verdade o tempo todo, em qualquer lugar, para qualquer pessoa, não importa o quê?
– Quem é você quando acredita que é verdade?
– Quem você seria sem essa suposta verdade?

Vire o jogo. Encontre a história que vai te ajudar a alcançar o que quer e ajudá-lo a chegar lá em vez de ficar contando histórias justificando a situação atual.

Quer um atalho? Ande com pessoas que você tem algo a aprender. Aprenda com elas, e ensine para as outras que ainda não sabem disso, e o mundo todo ao seu redor irá se desenvolver e crescer.

#saiDaMedia

BOA SEXTA!!!

Quer transformar tua vida?
Receba as próximas atualizações direto teu e-mail, e participe gratuitamente de sorteios semanais de livros. ?? LIVRE DE SPAM.

Comentarios

About The Author

Empreendedor em série, graduado em Administração de Empresas, cursou Técnico em Processamento de Dados na UFRGS e Engenharia Elétrica na PUCRS. Atua no mercado de Datacenter/Cloud desde 1998. Fundou a WeBrasil, HostNet e Cyberweb, atualmente controladora da KingHost - provedor de hospedagem de sites com 60 mil clientes. Em 2012, criou a Giga Internet, provedor de internet wireless que atende 15 cidades no Rio Grande do Sul. Em 2016, começou o projeto Riqueza Sem Limites, com visão de exportar inspiração e conhecimento de alto nível para além das fronteiras Brasileiras. Atualmente dedica 50% do tempo para estudar assuntos ligados à neurociência, psicologia comportamental e biohacking.

Related Posts

Leia o post anterior:
Vencedores falham, mas nunca desistem

Não espere que 2017 seja um bom ano. Faça dele o melhor ano. "Não podemos pretender que as coisas mudem...

Fechar
rsl2016mmi